Páginas

INÍCIO   SOBRE   OBRAS   PORTFÓLIO   CURRÍCULO    AGENDA    LINKS   CONTATO   
Marcas da infâmia#1, 2017
sombra agredida com golpes de espeto,
cinzas de imagens de vítimas de feminicídio
dimensões variáveis
Marcas da infâmia#1, 2017
sombra agredida com golpes de espeto,
cinzas de imagens de vítimas de feminicídio
dimensões variáveis

“Mulheres morrem menos por arma de fogo (...)”
As ações têm como referência casos de feminicídio íntimo no Brasil – em ambiente doméstico e familiar - envolvendo o uso de instrumentos perfurantes, cortantes e contundentes utilizados pelos autores do crime para mutilar e desfigurar os corpos das vítimas. Fatos que evidenciam um estado atual e permanente de caça às bruxas. Com base nesses relatos, tenho desenvolvido uma série de silhuetas – em processo - em que agrido minha sombra tendo como alvo principal partes do corpo relacionadas à feminilidade e sexualidade das mulheres. Essas regiões ficam ainda mais evidentes com as cinzas das imagens das vítimas preenchendo o interior das marcas das agressões.