YARA PINA é artista e bibliotecária. É graduada em Biblioteconomia e Artes Visuais pela Universidade Federal de Goiás. Possui interesse em investigar diferentes contextos sociais e históricos, explorando os rastros da memória da violência e suas inscrições sobre os corpos violados e ausentes. Em suas ações, a artista busca transitar entre a presença e a ausência  deixando no espaço físico apenas vestígios da passagem de seu corpo em confronto com outros "corpos". Atualmente, vive e trabalha em Goiânia.

​|Exposições e residências selecionadas|: Pivô Pesquisa, Ciclo III Beck's, Pivô, SP, 2020; Mother, I see my self in your eyes (Laundromat Art Space, 2019 / Concrete Art Space, Flórida, 2019, USA); Frestas Trienal de Artes, Entre pós-verdades e acontecimentos (SESC Sorocaba, SP, 2017); Performatus 2, O que está a luz de nosso tempo discernimos no escuro (SESC Santos, 2017); Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras (Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, 2016); Bienal Internacional Desde Aquí (Bucaramanga, COL, 2014); Open Sessions (Drawing Center, Nova York, 2014-2015); Act + Object + Exchange (Drawing Center, New York, 2014); Name it by trying to name it (Drawing Center, New York, 2015); A Bela Morte: confrontos com a natureza morta no século XXI (Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS); Arte Pará 2012 (Museu Histórico do Estado do Pará, Belém, 2012). |Prêmios|: Salão de Abril de Fortaleza (Fortaleza, 2012, BR); FID Prize 2017 (Foire Internationale du Dessin, Paris, FR, 2016) |Acervos públicos|:  Museu de Arte do Rio Grande do Sul, (Porto Alegre, RS); Centro Cultural da Universidade Federal de Goiás (Goiânia, GO); Museu de Artes Plásticas de Anápolis (Anápolis, GO)